Às vésperas de completar 19 anos, o projeto Cabra Nossa de Cada Dia, criado pelo Padre João Batista Frota, continua dando bons frutos na zona rural de Sobral

O Projeto Cabra Nossa, fundado pelo Pe. João Batista Frota, no distrito de São Domingos, inclui criação de caprinos, piscicultura, cultivo de hortaliças - Fotos: Marcos Mesquita

Presente em 16 comunidades, o Cabra Nossa hoje conta com cerca de mil caprinos e atende a mais de 200 famílias carentes dos distritos de Sobral. O padre João Ba­tista, autor do projeto, relembra que o Cabra Nossa foi criado em 1993, ano em que o Ceará foi castigado por uma seca severa. Na época, a taxa de mortalidade infantil atingia 90 crian­ças em cada 1000 nascidos vivos.

Segundo padre João, a frase de um dos moradores do distrito de São Domingos ainda hoje vive em seus pensamentos: “Padre, nós cres­cemos, estamos bem, porém, de­sejamos que nossos filhos vivam e cresçam bem também”. As palavras do sertanejo revelavam o tamanho de seu desespero e quão grande era a confiança que a comunidade depo­sitava no sacerdote.

A partir daí várias reuniões com lideranças locais foram realizadas para discutir problemas e buscar soluções. Uma das alternativas en­contradas foi a criação de cabras. A escolha se deu por se tratar de um animal dócil, pouco exigente na ali­mentação por apresentar resistência ao clima semiárido, além de ser boa produtora de leite, alimento saudá­vel e indispensável à dieta alimentar das crianças.

Adesão ao Projeto

O nome ‘Cabra Nossa de Cada Dia’ é uma alusão à prece católi­ca ‘Pai Nosso’. As primeiras cabras chegaram através de doações. Ao entrar no projeto, cada família re­cebe uma cabra e, em contraparti­da, deve devolver, no prazo de dois anos, duas cabritas que mais tarde serão repassadas para outras famí­lias. Dessa forma, o Cabra Nossa de Cada Dia vem sendo estendido para outras localidades.

Depois de devolver ao projeto as duas cabritas, as famílias ficam com a posse dos outros animais. Sendo de sua responsabilidade o cuidado e a forma mais adequada de utili­zação do rebanho. Para ajudar no manejo dos caprinos, técnicos da Prefeitura de Sobral e da EMBRAPA Caprinos são disponibilizados para auxiliar os criadores no trato com os animais.

“É um projeto de grande inte­resse das famílias. Ele veio durante uma seca para salvar a vida das nos­sas crianças”, lembra o agricultor Lourival Gonçalves, coordenador local do Projeto e líder comunitá­rio. De acordo com o coordenador geral do Cabra Nossa, Jorge Luiz de Paula, em 19 anos o projeto ajudou a reduzir a taxa de mortalidade in­fantil na zona rural de Sobral em cerca de 65%.

Conforme Lourival, através do Ca­bra Nossa, outros projetos estão sen­do desenvolvidos em São Domingos. Uma das iniciativas é o Projeto de Piscicultura, através do qual a comu­nidade cria tilápia em tanques-rede, nas águas do Açude Jaibaras. Além de garantir alimento para os moradores do distrito, a comercialização do pei­xe garante renda para a comunidade.

O sítio comunitário é outra se­mente que germinou através do Cabra Nossa. Em uma área de terra doada pelo Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (DNOCS), agricultores de São Domingos culti­vam hortaliças e frutas o ano inteiro. “A gente tem a fruta, a verdura, e isso é uma ajuda para as pessoas caren­tes da nossa região”, afirma Lourival Gonçalves.

Produção tem compra garantida

Toda a produção do sítio e da pis­cicultura é comprada pela Prefeitura de Sobral, que destina os alimentos para o Restaurante Popular e para a merenda escolar nas escolas da Rede Municipal de Ensino. Essa operação estimula a produção e gera renda para a comunidade.

“São Domingos, para mim, é um modelo. Eles construíram um rela­cionamento melhor com a comu­nidade. As casinhas de taipa foram substituídas por casas de tijolos, fi­zeram em mutirão a capelinha do distrito, a comunidade tem o sítio, tem o peixe e por aí vai. Nós só te­mos que agradecer a Deus por nos ter inspirado e agradecer a tantas pessoas boas que colaboraram”, re­conhece Padre João.

Marcos Mesquita

jornal@sobralnews.com.br

COMPARTILHAR