Dois meses e meio depois, 91,06% do total de casos de morte violenta ocorridos entre 21 e 27 de agosto no Ceará continuam em aberto e apenas 8,94% registram alguma prisão. Se forem excluídos os crimes em que não foi possível obter o status ou sobre os quais a polícia não repassou informações, o índice de casos em andamento é de 88,04% (e o de prisões, 11,96%). Os dados são resultado do acompanhamento de 123 homicídios registrados no estado no Monitor da Violência.

No Brasil, 761 (64%) dos 1.195 casos continuam em andamento. Com a exclusão dos casos sobre os quais não há informação (181), o percentual de casos em aberto sobe para 75%.

O G1 registrou, no período de 21 a 27 de agosto, todas as mortes violentas ocorridas no Brasil. Agora, acompanha todos esses casos. O trabalho é resultado de uma parceria do G1 com o Núcleo de Estudos da Violência (NEV) da USP e com o Fórum Brasileiro de Segurança Pública. Com uma série de iniciativas que envolvem reportagem e análise de dados, o projeto se chama Monitor da Violência.

Fonte G1

COMPARTILHAR