Na Avenida John Sanford, a água se infiltrou na areia utilizada por funcionários da prefeitura para fechar uma vala aberta durante obras de esgoto naquela artéria. O material não suportou o peso de uma hilux e a caminhote ficou presa no buraco que se abriu por causa da chuva.

De acordo com a defesa civil, pelo menos dez árvores caíram na cidade durante o temporal. Na rua padre Fialho, uma das principais vias de acesso ao Boulevard do Arco, uma árvore caiu na altura do número 104, dificultando o trânsito de veículos no local. “O meu carro sempre fica estacionado embaixo dessa árvore. Graças a Deus o carro estava na garagem na hora em que a árvore caiu”, disse aliviada a professora universitária Cristina Nunes.

No conjunto habitacional Residencial Meruoca, um dos mais afetados, várias casas foram destelhadas e um muro caiu, resultado dos fortes ventos que acompanharam a chuva e alcançaram velocidade superior a 50 quilômetros por hora. Na Vila Recanto os estragos foram ainda maiores, de acordo com o presidente da associação de moradores, Jucélio Teixeira. “Foram momentos de terror pra toda a comunidade, haja vista que nós temos aqui mais de 200 casas avariadas por rachaduras. Quando a população viu as telhas arrastadas pelo vento,antenas parabólicas caindo por terra, muros também, toda a população ficou apavorada. O que se viu foram pessoas correndo para fora de suas casas com medo que elas viessem a cair”.

Apesar do susto, não houve nenhuma vítima humana, apenas danos materiais.

COMPARTILHAR