Por Edwalcyr Santos

Os motoristas de topiques que fazem o transporte de passageiros das cidades de Cariré, Varjota, Reriutaba, Frecheirinha e região da Ibiapaba reclamam de medida tomada pela Prefeitura de Sobral que proíbe o ponto de parada de desembarque, na Avenida Dom José, próximo ao escritório da Unimed.

Cilene Silva, passageira, de Coreaú

Segundo os cooperados, a medida vem gerando reclamações por parte dos passageiros que agora têm que desembarcar no ponto final, na Rua Estanislau Frota, de frente à UFC – Universidade Federal do Ceará,

câmpus de Sobral, dificultando ainda mais o acesso de idosos e pessoas com necessidades especiais ao centro da cidade.

A dona de casa, Ana Cláudia Ferreira, 49, de Tianguá, usuária do transporte, afirma que é injusta e desnecessária a medida porque, segundo ela, uma rápida parada não atrapalha o trânsito.

 

Cilene Silva, 45, também, dona de casa, da cidade de Coreaú, disse que com a proibição tudo fica mais distante tendo ainda que gastar com mototáxi para se deslocar até o centro da cidade.

Artemilson Alcântara, motorista

O motorista Francisco Artemilson Alcântaras, 48, que faz a linha Mucambo/Sobral, disse que vem recebendo muitas reclamações de passageiros que em sua grande maioria é de localidades distantes e que não conhece bem as ruas de Sobral. “Nós só precisamos de umas três vagas de frente ao escritório da Unimed, na Av. Dom José, porque é um ponto estratégico de desembarque, pois fica mais perto do centro”. Segundo o motorista, as vans na Avenida Dom José não podem cruzar a Rua Lúcia Saboia, tendo que entrar à direita em direção ao ponto final de parada. Francisco Artemilson disse ainda que quando a medida foi posta em prática estava prevista, também, a proibição de desembarque próximo à Santa Casa, mas depois de conversar com os motoristas a  Sesec – Secretaria da Segurança e Cidadania decidiu manter como estava.

O Sobral News procurou a Assessoria de Comunicação da Prefeitura que se comprometeu em enviar uma nota sobre o assunto, mas até o fechamento da matéria não tinha ainda se pronunciado.

Circula na internet vídeo sobre o assunto.

COMPARTILHAR