Por Edwalcyr Santos

Suiany Teixeira Barbosa Morais – coordenadora de Turismo e Atração de Investimentos.

A ação, segundo a Coordenadora de Turismo e Atração de Investimentos, Suiany Teixeira Barbosa Morais, tem o objetivo de organizar os ambulantes e liberar o fluxo nas calçadas. “Essa ação não é para expulsar os ambulantes, mas para que possam usar o espaço apropriado para o tipo de venda de cada um e por questão de saúde pública”.

A coordenadora disse ainda que tem disponível na parte de hortifrúti 30 boxes e, caso a demanda seja maior, o prédio tem estrutura para expandir. Suiany Teixeira informou ao Sobral News que na segunda-feira, 12/08, a Guarda Municipal fará outra ação para a reorganização das vias e que todos os ambulantes têm que estar devidamente cadastrados até o dia 09/08, e trabalhando em seus boxes dentro do mercado.

 

Os ambulantes remanejados para a estrutura interna de hortifrúti terão que pagar uma taxa mensal de R$ 17,04,  para a manutenção do prédio e para dar melhor condições de trabalho como estrutura adequada, internet, apoio de fiscais e de higiene.

O vendedor ambulante Moésio Balbino, 50, pai de cinco filhos, que há seis meses vende frutas e verduras na calçada do mercado, se recusou fazer o cadastro afirmando que na parte interna do mercado só vende quem já tem sua clientela certa e acredita que não irá vender bem se sair da calçada. O Ambulante, que vende cerca de R$ 100,00, por dia, disse que vai ficar em seu ponto de venda até quando a guarda mandar sair e que a partir daí não sabe o que vai acontecer.

Adailson Fernandes acha que suas vendas vão melhorar

Adailson Fernandes Miranda, 47, que há 18 anos é permissionário no setor de hortifrúti, e tem um box na parte interna, acredita que suas vendas vão melhorar, pois os vendedores de fora atrapalham a passagem de quem poderia entrar e comprar dos permissionários.

O Mercado Central de Sobral é dividido em dois blocos sendo o primeiro, no térreo, reservado para a venda de carnes, peixes e frangos e, no primeiro andar, confecções, eletros eletrônicos e lanchonetes. O segundo bloco, no térreo, abriga os vendedores de hortifrúti e ervas, e, no primeiro andar, vendedores de café, tapiocas e refeições.

 

 

COMPARTILHAR