O Futebol Americano ganha espaço nos campos de Sobral através do trabalho de um grupo de jovens atletas que aceitaram o desafio e estão se organizando para conquistar outros Municípios, Estados e todo o País

Desde junho deste ano uma nova ideia esportiva está presente entre os jovens sobralenses e recebe mais adeptos a cada dia. O Futebol Americano ganha espaço nos campos de Sobral através do trabalho de um grupo de jovens atletas que aceitaram o desafio e estão se organizando para conquistar outros Municípios, Estados e todo o País.
Essa história pioneira começou quando o jovem Julivaldo Sousa propôs aos amigos Helder Lemos e Bruno Soares a formação de um time de Futebol Americano. Julivaldo residiu em São Paulo e, por lá, praticou o esporte por algum tempo. Quando retornou a Sobral, apresentou aos jovens sobralenses um dos esportes mais tradicionais nos Estados Unidos. A partir do primeiro amistoso, realizado em junho de 2012, nasceu o movimento esportivo que deu origem ao time “Bodes Pretos”.
Logo a proposta ganhou fundamentação na curiosidade e no prazer de praticar o esporte que permite a integração de pessoas das mais variadas idades, entre jovens e adultos. Os treinos começaram no Campo da Margem Esquerda do Rio Acaraú, com um pequeno grupo de jovens que acreditaram na ideia. A notícia se espalhou, as pessoas que viam os treinos demonstraram interesse e, desde o primeiro jogo realizado em Sobral, já passaram mais de 200 jogadores que continuam praticando o esporte numa espécie de revezamento.
Helder Lemos, Presidente da Equipe Bodes Pretos, esclarece que os treinos acontecem quatro vezes por semana, no Campo da Margem Esquerda e no Campo do Centro de Ciências da Saúde (CCS), espaços que se aproximam das medidas ideais para a prática do esporte. Os treinos são marcados, principalmente, por uma fan page que o time possui no Facebook. O espaço na internet tem bastante seguidores e já despertou o interesse de muitos municípios por todo o Ceará.
Os encontros semanais dos Bodes Pretos de Sobral são bastante movimentados, apesar da constante renovação de atletas que acontece nos treinos. O Vice-Presidente do time, Bruno Lopes Soares, informa que um grupo de atletas participa fixamente das atividades da equipe, planejando treinos, reuniões e traçando metas para o futuro do Futebol Americano em Sobral. Bruno Lopes destaca: “Esse esporte tem regras complexas, mas, também, é um esporte democrático e permite a participação de pessoas de várias idades e diferentes portes físicos. Podem participar o gordo, o magro, o alto, o baixo e todos que tenham vontade e utilizem o material de proteção”.
O equipamento usado pelos jogadores do Futebol Americano é outro ponto fundamental e que, por enquanto, ainda é uma carência da equipe sobralense. Helder e Bruno esclarecem que chuteira e protetor bucal são dois itens exigidos para as pessoas que participam dos treinos em Sobral, o que ameniza a ausência do shoulder pad (protetor de ombro) e do capacete. “Nosso time ainda não tem o equipamento ideal para esse esporte, pois o material custa em torno de R$ 800 reais para cada jogador”, afirma o Vice-Presidente Bruno. Para suprir essa carência, os atletas estão comprando os equipamentos aos poucos e planejam a formalização de uma associação para dar maior respaldo ao time. A partir dessa organização formal, os jogadores pretendem desenvolver a proposta e angariar recursos que permitam o crescimento da equipe.
Para a continuidade do Projeto Bodes Pretos de Sobral os jovens esportistas querem fazer tudo de forma organizada: “O Futebol Americano já está bem divulgado no Brasil, só em Fortaleza já temos quatro times montados e que participaram de campeonatos nacionais. Em Sobral, começamos até um pouco atrasado, mas já crescemos muito. Quem participa dos treinos gosta, volta outras vezes e divulga a ideia para outras pessoas. Vamos fundar nossa associação, continuar organizando nosso trabalho e, com isso, mostrar que estamos fazendo algo sério e duradouro”, reafirmam os jovens que lideram o projeto.

COMPARTILHAR