Comerciantes temem que assaltos afastem turistas que visitam a cidade, principalmente, aos finais de semana, quando o movimento nos bares, hotéis e restaurantes atinge o ponto máximo

Posto de combustível é o campeão de assaltos. Nos últimos seis meses o estabelecimento já foi visitado cinco vezes pelos bandidos - Foto: Eduardo Duarte

Moradores e visitantes da bela serra da Meruoca estão assustados com a onda de asaltos que está acontecendo no lugar. O principal alvo dos bandidos são os motoristas e os pontos comerciais que funcionam na subida da serra.

A tranquilidade da pacata cidade de Meruoca, um dos mais importantes pontos turísticos na Região Norte do Estado, está ameaçada pela ação de criminosos que praticam assaltos tanto na Zona Rural quanto na Sede do Município.

O efetivo policial da cidade conta com apenas sete policiais militares e uma única viatura. Quando a polícia está na cidade, os distritos ficam desprotegidos. Quando está na Zona Rural é o centro da cidade que fica sem proteção.

Na casa lotérica, que já foi alvo da ação dos criminosos, funcionários e clientes estão apreensivos. Em um dos restaurantes assaltados na subida da Serra, o dono do estabelecimento relembra os momentos de aflição que viveu sob a mira de um revólver.

“O cliente estava fazendo sua refeição e, de repente, chegaram dois meliantes armados com revólver. Puseram a arma na cabeça da gente e nos mandaram deitar. Em seguida, tiraram tudo que a gente tinha e levaram”, contou o empresário Francisco José dos Santos.

O posto de combustível que fica na localidade de Floresta é o campeão de assaltos. De acordo com funcionários, de setembro de 2011 até hoje, já foram cinco assaltos. Os funcionários disseram, ainda, que nas cinco vezes os criminosos usaram a mesma estratégia. Eram dois homens em uma moto armados com revólver.

Cansado de tantos prejuízos, o proprietário do posto investiu em câmeras de vigilância para tentar dificultar a ação dos assaltantes. Os motoristas que sobem e descem a Serra da Meruoca também são alvos dos assaltos que acontecem, principalmente, à noite.

O motorista Carlos Henrique Oliveira faz um apelo às autoridades para que aumentem a fiscalização no trecho da estrada que liga Sobral a Meruoca. “A gente que transporta o pessoal da Grendene passa, praticamente, o dia e a noite nessa estrada. A gente vê muita coisa errada por aqui. Pedimos que as autoridades fiscalizem esse trecho à noite”, apela o motorista.

Marcos Mesquita

jornal@sobralnews.com.br

COMPARTILHAR